Stephan Lefebvre: formado pelo conceitoado mestre Dominique Croquet ele mesmo disciplo do grande Etienne Vatelot expoentes da alta tradição do arco francês , eu concebo-os na minha oficina Villers Cotterets no Norte de Paris.

Os violinistas sabem que não há dois arcos idênticos. Que o simples facto de mudar de arco, altera enormemente o som produzido no mesmo violino. Experimente e verà. A madeira preferida é a de Pernambuco, uma madeira do Brasil mesmo, que possui características acústicas e mecânicas adaptadas à função de um arco de alta qualidade. O elemento importante do arco é a crina de cavalo macho da Sibéria ou da Mongólia. Lembre-se de que ele age na corda como uma serra de dentes microscópicos que agem com a colophane Esses dentes desgastam -se. E se o pêlo do cavalo já não pega , os cordões apitam ... Não espere o primeiro problema, faça-o reparar imediatamente. Encontrar o arco para obter o som com a qualidade desejada, não é fácil. Um arco assinado por um renomado e conceitoado fabricante, também é um excelente investimento, já que o valor desses instrumentos sobe mais rápido do que a dos violinos mesmos.